Ela queria ser feliz. Quem não quer? Ela queria ser amada, ter carinho, um sorriso, um café. Pois é.

Querer

Ela queria viajar, fotografar, dar, se apegar, sem sair do lugar. Não se moveu.  Ela queria pagar as contas em dia, acordar um pouco mais tarde, fingir se arrepender do passado. Ela queria férias, fazer limpeza de pele, um novo amor pra ver o sol se pôr. Ela queria um óculos novo, um livro novo, um celular novo: o velho já não suportava a quantidade de pessoas atrás dela, todos os dias. Ela queria estudar mais, trabalhar mais, ganhar mais. Ela queria uma filha, um marido perfeito e uma casa bonita. Ela queria vários homens, nenhum filho e uma casa só dela. Ela queria dirigir sozinha, viajar sozinha e ser independente. Ela queria mais limite no cartão, aumentar o cheque especial, não ser tão ciumenta e não perder mais a paciência. Ela queria ser coerente, ler um livro de amor e fazer sacanagem com o primeiro que aparecesse. Ela queria ser cult, gostar de forró, ser famosa, ser pura e puta. Ela queria gritar, ficar sete dias sem tomar banho e tomar um drink diferente. Ela queria ter menos preguiça. Ela queria achar alguém como ela, com os gostos dela, com o jeito dela. Ela queria alguém para viajar, ter a filha, ter a casa, contar pra família. Ela queria alguém para poder amar e realizar todas as suas vontades e sonhos, mas está com preguiça de sair do sofá e fazer tudo isso: viver dá muito trabalho.